Segurança

Segurança Pública de Santa Catarina fecha 2020 com queda histórica nos índices de criminalidade

Número de homicídios registrado em 2020 é o menor desde 2008

Escrito por Da Redação SCNotícias

05 JAN 2021 - 19H31

governador_envia_para_a_alesc_projeto_de_lei_que_regulariza_remuneracao_das_carreiras_da_seguranca_publica__20200925_1071057548

Em 2020, a Segurança Pública de Santa Catarina fechou o ano com queda em quase todos os índices de criminalidade, tais como: furto, roubo, mortes violentas, latrocínio, lesão corporal seguida de morte, homicídio e feminicídio. Os dados foram levantados pela Gerência de Estatística e Análise Criminal e são comparativos com o ano de 2019.

O número de homicídios registrado em 2020, 690, é o menor desde 2008, quando o Estado registrou 752.

Além disso, mais da metade dos municípios catarinenses, 154, não registraram nenhum homicídio durante todo o ano.

O feminicídio e a violência doméstica, que por conta do isolamento social aumentou em todo o país, em Santa Catarina caiu 1.7%.

O latrocínio também é outro crime que mostrou o melhor resultado em 12 anos. Caiu de 51 registros em 2008 para 19 em 2020. Em comparação com o ano anterior, a queda é de 32%.

O roubo e furto à instituição financeira também caiu expressivamente. Para se ter uma ideia, em 2014 o Estado chegou a registrar 548 roubos e furtos a banco, número que em 2020 fechou em 63.

Os números mostram que as forças de segurança estão atingindo as metas na busca pelo combate à criminalidade e que este novo modelo, com o Colegiado Superior de Segurança Pública, dando autonomia às instituições, está no caminho certo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Da Redação SCNotícias, em Segurança

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.